O Instituto   Equipe Médica

Serviços Prestados  

Doenças   Contato


 


CÂNCER DE PRÓSTATA

O que é câncer de próstata?

É o câncer que ocorre na próstata – uma pequena glândula em forma de noz que envolve a uretra masculina logo abaixo da bexiga urinária, podendo ser sentida através do exame de toque retal. Sua principal função é armazenar e secretar um fluido claro que constitui 10 a 30% do volume do fluido seminal, que, junto com os espermatozóides, constitui o sêmen.
 
O câncer de próstata é um dos mais frequentes tipos de câncer masculino. Este tumor geralmente tem crescimento lento e inicialmente fica confinado a esta glândula, local onde às vezes pode não causar sintomas ou danos sérios.
 
Enquanto alguns tipos crescem lentamente e necessitam de tratamento mínimo ou mesmo dispensam o tratamento, outros são agressivos e podem se espalhar rapidamente pelo organismo.
 
Os tumores de próstata que são diagnosticados precocemente – quando ainda estão confinados à glândula – têm uma chance maior de sucesso no tratamento, razão pela qual deve ser feito o acompanhamento anual da próstata
 

Quais são os sintomas?

 Ele pode não causar sintomas nos seus estágios iniciais, e mesmo não ser palpado durante uma consulta médica. Já os tumores mais avançados podem causar sinais e sintomas como:

• Problemas urinários.

• Sangue na urina.

• Dor nos ossos.

 
Quais são as causas?

As causas ainda não estão claras, mas o tumor começa quando algumas células da próstata sofrem mutações no seu DNA, o que leva a alterações no crescimento e divisão celulares, os quais passam a acontecer de maneira mais rápida do que o que geralmente acontecia.
 
O acúmulo de células anormais forma um tumor que pode crescer e invadir tecidos próximos. Algumas dessas células podem se separar e disseminar (metástase) para outras partes do corpo.

Existem fatores de risco?

Os fatores de risco que podem aumentar a chance de tumores na próstata são:

 

Idade avançada. O risco de câncer de próstata aumenta com a idade. Ele é mais comum acima de 60 anos de idade.
 
Ser negro. Homens negros têm um risco aumentado de câncer de próstata em relação aos homens de outras raças. Não está claro o porquê.
 
História familiar de câncer de próstata. Se um homem na sua família já teve ou está com câncer de próstata o seu risco pode estar aumentado.
 
Obesidade. É mais provável que homens obesos diagnosticados com este tipo de tumor tenham a doença em um estágio mais avançado, o que torna o tratamento mais difícil.

Quais são as complicações do câncer de próstata e do seu tratamento?

Disseminação do tumor. Os tumores de próstata podem se espalhar para tecidos vizinhos através da corrente sanguínea, ou do sistema linfático para os ossos e outros órgãos. Os tumores disseminados para outros órgãos são mais difíceis de tratar que o câncer confinado à glândula.
 
Incontinência urinária. Tanto o tumor, quanto os medicamentos usados no seu tratamento podem causar incontinência urinária. O tratamento da incontinência depende do tipo de tumor, da severidade da doença e da probabilidade de melhora no longo prazo. A terapêutica pode incluir medicamentos, colocação de cateteres ou sondas e cirurgia.
 
Disfunção erétil. A disfunção erétil pode ser resultado do câncer de próstata ou do seu tratamento, incluindo cirurgias, radiações ou tratamentos hormonais. Atualmente existem medicações específicas que ajudam a tratar esse problema.

Quais são os exames e como é feito o diagnóstico?
 
A maioria dos tumores de próstata é diagnosticada através de exames de rotina. Mas fazer exame em homens que não apresentam sintomas é uma conduta controversa. As organizações médicas ainda não chegaram à conclusão se o rastreamento traz mesmo benefícios. No entanto, estudos mais recentes têm reforçado ainda mais a indicação para o exame, mostrando aumento na sobrevida dos pacientes tratados precocemente. 
 
O melhor é discutir com o seu médico se eles devem ou não ser realizados e conhecer os benefícios e os riscos destes exames preventivos. Juntos vocês podem escolher a decisão mais adequada ao seu perfil.
 
Atualmente seguimos as diretrizes da Sociedade Brasileira de Urologia que indica o rasteamento do câncer de próstata (toque retal + PSA) a partir dos 50 anos para todos os homens e; para aqueles indivíduos com risco aumentado da doença (historia familiar de câncer de próstata, negros) inicia-se o rastreamento a partir dos 45 anos. 
 

O que fazer se o toque retal e o PSA estão alterados?
 

Se alguma anormalidade é detectada no toque retal ou no PSA, seu médico pode recomendar exames para verificar as condições da próstata. Estes exames incluem o Ultrassom transretal da próstata seguido de biópsia prostática para a coleta de uma amostra de tecido de células suspeitas para serem analisadas no laboratório com o objetivo de determinar a presença ou ausência de células malignas. 

 

 

Copyright ©  -  2019 Todos os direitos reservados.
Clínica Urológica Ltda